ENTREVISTA

Dra. Laura Lucia, a ginecologista de Foz do Iguaçu que ajuda um milhão de inscritas em seu canal no Youtube

Com mais de 20 anos de experiência na área da ginecologia, a doutora Laura Lucia Martins ensina mulheres a cuidarem da própria saúde em um canal que já ultrapassa a marca de 1 milhão de seguidoras no Youtube. Em entrevista à Uma Revista, ela explica as quatro atitudes básicas para o bem estar da região íntima, comenta os tabus ainda presentes na sociedade e compartilha um pouco da sua história.

O Começo

Clara Jardim: Dra. Laura, você fala sobre a saúde da mulher com muita paixão pela profissão. Como e quando escolheu a área da ginecologia?

Dra. Laura Lucia: Foi logo no primeiro ano de faculdade, quando um professor nos levou a conhecer o hospital e fui uma das escolhidas pra entrar numa sala de parto e assistir ao primeiro parto normal da minha vida. Assim que o bebê nasceu, eu me emocionei muito e depois descobri que eu estava no lugar certo na hora certa. Eu vi Deus naquela cena de plenitude da vida. Então, primeiro me apaixonei pela obstetrícia e logo depois veio a ginecologia e toda a sua abrangência de poder cuidar das mulheres em todas as fases da vida.

Clara Jardim: Em novembro de 2014, você iniciou a campanha Saia com Saia, após um dia de trabalho em que todas as pacientes apresentaram o mesmo problema no seu consultório. A campanha propõe que a mulher conheça o próprio corpo, desfaça-se das vergonhas e pratique quatro atitudes em saúde íntima (nós já, já falaremos sobre elas). Como têm sido esses seis anos de ação?

Dra. Laura Lucia: Eu até que demorei pra ter a ideia da campanha! Foram muitos anos atendendo mulheres sofrendo por problemas evitáveis apenas porque desconhecem orientações básicas, que não são ensinadas da forma que deveriam ser.  Quando a campanha começou, eu me sentia uma formiguinha incansável trabalhando nos artigos, palestras e vídeos… Hoje, 6 anos depois, a campanha não mais engatinha, mas já dá seus passos firmes rumo ao seu objetivo, que é chegar a todas as mulheres, porque a intimidade não pode ser segredo. Conhecer-se mais, pra se cuidar melhor e se amar por inteiro.
Amo ajudá-las a descobrir esse universo e seus benefícios.
A bandeira da Campanha Saia com Saia é a prevenção.

Clara Jardim: Hoje, você soma mais de um milhão de inscritas no canal Saúde da Mulher. De onde surgiu a ideia de ajudar mais mulheres na internet? E qual o significado de receber as famosas placas de reconhecimento do Youtube?

Dra. Laura Lucia: O YouTube foi um passo inevitável do trabalho que eu já fazia. Fui levada a ele, pela liberdade de vídeos sem limite de tempo, onde eu podia me sentir mais à vontade pra gravar. E o resultado foi totalmente inesperado! Realmente um prêmio pela minha dedicação, escolha de temas relevantes e  uso de linguagem acessível, compreensível e descomplicada.

O YouTube é a única plataforma (que eu saiba) que premia seus criadores de conteúdo! Sacada genial! Somos responsáveis por reter o público na plataforma e eles reconhecem e incentivam isso. Emoção demais quando a placa chega em casa!

Saia com Saia

dra Laura Lucia SAIA COM SAIA

Clara Jardim: Vamos às atitudes da campanha! Primeiro, usar mais vestidos e saias, evitando calças sufocantes. Quais as consequências de usar calças tão apertadas diariamente?

Dra. Laura Lucia: A região íntima é úmida, tem várias secreções naturais como suor, lubrificação, secreção vaginal de defesa, oleosidade, além de urina e restos de fezes. Um ambiente propício pra proliferar fungos e bactérias. A calça apertada, principalmente de tecido grosso como o jeans, usada todos os dias por longas horas, não deixa a região ventilar e isso aumenta as chances de infecções, corrimentos, mau odor, coceira, cistite, manchas, e até dores às relações.

Clara Jardim: De dia, optar por calcinhas de algodão ou outro tecido que absorva a umidade e possibilite a ventilação. Já à noite, dormir sem calcinha. Por que evitá-las na hora de dormir?

Dra. Laura Lucia: Excelente momento pra equilibrar o quanto abafamos e o quanto arejamos. Em casa, à vontade, só com o pijaminha ou camisola, toda mulher estará promovendo sua saúde íntima. Logo na primeira semana as mulheres percebem uma melhora nas secreções. Um dos lemas da campanha Saia com Saia é: “Arejou, melhorou!”

Clara Jardim: A quarta atitude é fazer a higiene correta da região íntima, com um sabonete líquido que respeite a acidez da vagina, de baixa detergência, hipoalergênico e não-bactericida. Qual o maior erro que as mulheres cometem na hora da higiene?

Dra. Laura Lucia: Na minha opinião são dois. O primeiro é usar os sabonetes em barra. São muito alcalinos, chegando a ter pH 11 enquanto a vulva tem pH entre 5 e 6, portanto ácida. Além disso, têm alta detergência retirando, em excesso, a oleosidade que protege a pele da região, deixando-a ressecada. O sabonete líquido íntimo é o ideal para 95% das mulheres, pois 5% são alérgicas. Neste caso, escolher o neutro líquido, nunca em barra, pois estes acumulam resíduos corporais e íntimos e podem ser anti-higiênicos quando compartilhados.

E o segundo erro é praticar duchas vaginais, lavando o canal vaginal e retirando lá de dentro a secreção de defesa, comprometendo todo o equilíbrio do ambiente vaginal. Nossa higiene deve ser feita somente por fora, na região genital externa.

Tabus

Clara Jardim: Brasileiras de todo o país, e também do exterior, enviam perguntas para o seu canal, que segue rompendo com tabus. Nos vídeos, você aborda assuntos como lubrificação na menopausa, corrimentos, depilação, e métodos contraceptivos. Quais tabus ainda prosperam em nossa sociedade?

Dra. Laura Lucia: Falar da saúde da mulher é um infinito de assuntos! Me inspiro nas dúvidas das minhas pacientes, tenho ideias todos os dias e minha audiência também me ajuda com perguntas e dúvidas mais frequentes. Esse retorno delas é fundamental e me guia nas escolhas dos temas.

Os temas que ainda são tabus são: menstruação, odor genital, secreções genitais naturais e sexualidade.

image0
Fotos: Alex Teixeira