EM CASA

Quer cultivar a natureza dentro do seu apê? Todas as dicas do Casal das Plantas que você precisa para começar com o pé direito!

Ter a natureza dentro de casa faz bem para a energia de qualquer pessoa, mas por onde começar? Sabemos que cada plantinha tem a sua preferência de sol, quantidade de água, necessidade de poda, entre outros detalhes. Muita gente já tentou cultivá-las e acabou desistindo por achar que não leva jeito para a coisa. Mas a verdade é que, com a orientação certa, todo mundo leva jeito, sim! Conversamos com o Casal das Plantas e pegamos todas as dicas. Pode deixar com eles, Nathy Rodrigues e Carlos Tondim sabem direitinho o que e como fazer!

_DSC0376
Carlos Tondim e Nathy Rodrigues

Uma Revista: Primeiro, como surgiu essa paixão e, depois, a ideia do Instagram?

Casal das Plantas: Nossa paixão pelas plantas aconteceu de forma repentina. Sempre tivemos a vontade de ter plantas em casa, mas não sabíamos cuidar. Elas morriam de sede ou afogadas de tanta rega. Então, chegou o momento em que desistimos de ter plantas e compramos umas artificiais. Até que chegou a pandemia, e uma chave virou dentro da gente. Aliado à vontade de decorar a casa, começamos a nos apaixonar pelas plantas. Nossa primeira foi um lírio da paz, a Julieta. Sim, aqui em casa todas as plantas têm nomes e são tratadas desta forma! Após chegar o lírio, fomos aumentando nosso interesse pelas plantas, porque estávamos cuidando superbem. Ela estava crescendo e ficando cada vez mais bonita. Começamos a estudar e pesquisar quais as plantas que gostaríamos de ter em casa e que poderiam se adaptar ao nosso lar. Porque não é apenas ir à loja e comprar a planta. Tem que se pensar em tudo… na luz que tu tens em casa, no espaço, no teu tempo para cuidar, afinal de contas, é um ser vivo e que requer atenção e amor, como qualquer outro. Moramos em um apartamento de um quarto, com 42m2 e de repente fomos, naturalmente, indo todos os finais de semana às floriculturas, comprando mais plantas e amando cada dia mais isso. Com a pandemia, também passamos por um momento muito difícil, emocionalmente falando. E podemos afirmar com certeza que as plantas nos tiraram desse “buraco”, pois amenizaram nossas angústias e a ansiedade. Mexer na terra, plantar e replantar é terapêutico para nós. As plantas fizeram com que a gente pudesse passar por essa pandemia muito mais felizes e calmos, além da nossa cachorrinha, a Sky, que também nos traz muita alegria! Podemos dizer que esse combo de plantas e ter um pet em casa é sensacional! Quando percebemos que tínhamos muitas plantas e que as pessoas mandavam perguntas a respeito delas em nossos perfis pessoais querendo ver as nossas, pensamos em criar o perfil. E mantê-lo está sendo muito legal!

Uma Revista: Muita gente já tentou ter plantas em casa, mas sem sucesso. Quais são os maiores erros que cometemos ao cuidar delas?

Casal das Plantas: Acreditamos que tudo é aprendizado. A gente erra muito por não conversar e observar as plantas. Se tu tens um cacto ou uma suculenta, por exemplo, uma echeveria, que tem uns 5 ml de água em cada folha, é uma planta que não necessita de muita rega, pois é feita para guardar água dentro de si. Então, se molhamos demais, as raízes apodrecem e a pessoa perde a planta. Se tu tens uma planta de uma zona tropical, por exemplo, uma begônia rex, ela gosta de solo úmido, sem estar encharcado; gosta de umidade no ambiente. Antes de comprar alguma planta é sempre bom pesquisar de onde ela vem, o que ela precisa. Sol pleno, sombra, luz indireta. Se gosta de rega frequente, se precisa de algum cuidado mais especial, etc. A gente sempre fala para os nossos seguidores que é preferível não regar muito (pois geralmente tem conserto com uma rega emergencial), do que molhar demais, apodrecer as raízes e não ter o que fazer depois.

Uma Revista: Quais são os conhecimentos básicos para começarmos um bom cultivo?

Casal das Plantas: Principalmente, conhecer a planta que tu estás comprando. Ah, eu tenho uma área que pega sol o dia todo. Bom, vamos atrás de plantas que gostem disso, como rosa do deserto, cactos, jabuticabeira e etc. Assim que comprar uma planta, antes de replantar, é importante deixá-la de quarentena em casa. Ela saiu de um local, como a floricultura, onde tinha luz correta, ambiente controlado, adubo com conta-gotas. E, na sua casa, vai ser diferente. Ela precisa se adaptar ao novo ambiente. Mesmo quando compramos naqueles vasos pequenos, é melhor esperar alguns dias para a planta se adaptar e só depois replantá-la. Também é importante lembrar que quando as plantas estão na natureza, no seu habitat natural, elas têm tudo o que precisam ali. Quando trazemos para casa, precisamos fornecer o que elas acabam perdendo. Precisamos adubar, fertilizar, regar, deixar num ambiente iluminado. Somos nós que cuidamos delas, e elas precisam da gente! 

Uma Revista: Que tipos de plantas são ideais para a sacada do apê?

Casal das Plantas: Tudo depende dessa sacada. Quanto tempo de sol ela pega por dia? Ah, pega só o sol da manhã! Então podemos apostar em plantas de meia sombra, que toleram um sol mais fraco, geralmente até umas 10 da manhã. Brinco de princesa, abutilon, kalanchoe, tostão, dieffenbachia (comigo-ninguém-pode). Se pega sol o dia todo, são as plantas que gostam desse clima. Primavera, todos os temperos (alecrim, manjericão, tomilho), lavanda (adora sol, mas o sol do inverno), cróton, jabuticabeira.

Uma Revista: Dentro do apê, quais tipos de verde vocês recomendam?

Casal das Plantas: Depende da iluminação. É sempre bom lembrar que quando falamos em plantas que gostam de sombra, não é breu. Sombra é colocar a planta na janela que fica iluminada o dia todo, mas que não bate sol. Não é colocar ela em um canto escuro. Elas vão morrer ali ou então vão sofrer e não é isso que queremos, né? Então, se tu tens dentro de casa uma janela bem iluminada, mas que não bate sol direto, vale apostar em filodendro-brasil, jiboia (que ama locais úmidos, como o banheiro), lírio da paz, samambaia, chifre de veado, costela de adão, alocasia, begônias, peperômias. Todas essas amam claridade, mas sem sol forte batendo nas suas folhas. As plantas que dão flor, mesmo que seja de luz indireta, precisam de pelo menos uma hora de sol fraco da manhã ou do final do dia. Isso faz elas darem mais flores e ficarem mais fortes para florescer. Uma ótima dica são as zamioculcas, que são super fáceis de cuidar, gostam de regas bem espaçadas e aguentam até ar condicionado, além de terem folhas lindas. 

Uma Revista: Que dicas vocês podem dar para marinheiros de primeira viagem em uma floricultura?

Casal das Plantas: A principal dica é… pesquisem antes e não se joguem de primeira na planta que vão te oferecer. Por exemplo, tem uma planta que não está muito bonita, mas que você enxerga muitas novas folhas abrindo, novos botões de flores, brotinhos aparecendo, essa é uma boa planta. Quando você levar para casa, com o tempo, ela vai começar a abrir as folhas, as flores; vai ficar mais cheia. Melhor do que aquela planta que você já compra superflorida. Geralmente, elas já estão na fase final da floração e logo mais vão perder tudo. Se você compra ainda com botões, vai poder acompanhar todo o ciclo da planta por mais tempo. Outra dica é sempre olhar as folhas, se elas não têm nenhuma praga (bichinhos nelas), se não estão todas cortadas ou queimadas. E qualquer dúvida, sempre dá para passar lá no perfil Casal das Plantas e tirar dúvidas!