Crônica

A nova crônica de Sabrina Ferri, Time Machine: “(…) Grande parte dessas experiências se repete durante a vida, mas nunca como a primeira vez. É a memória que transforma o acontecimento em algo extraordinário!”

Por Sabrina Ferri

Há uma frase de José Saramago que diz: “Fisicamente habitamos um espaço, mas, sentimentalmente, somos habitados por uma memória”.

Quando experimentamos algo pela primeira vez, armazenamos uma infinidade de dados em nossa memória porque a euforia da descoberta nos torna sensíveis a captar a essência destes momentos. Os cinco sentidos levam até o cérebro informações processadas pelo inconsciente: o sabor do bolo que remete à infância, o perfume da pessoa amada. Tudo nos transporta imediatamente para uma época ou local onde fomos felizes. Esses acontecimentos serão referência para o desenvolvimento pessoal, influenciando futuramente as nossas escolhas. Grande parte dessas experiências se repete durante a vida, mas nunca como a primeira vez. É a memória que transforma o acontecimento em algo extraordinário.

Na fase de zero a 10 anos, o corpo e o cérebro se desenvolvem de forma vertiginosa. O que recordamos desse período fica no campo subjetivo, sujeito ao meio e à educação recebida. Enquanto, na metade da primeira década, armazenamos fragmentos de experiências, na outra metade, somos influenciados por informações coletadas por meio de fotografias e histórias contadas por familiares.

Entre os 10 e 20 anos, transitamos entre a infância, a adolescência e a juventude, experimentando coisas que marcarão para sempre a nossa vida. Em geral, somos apresentados ao amor, a lugares e pessoas nessa fase. Diferente da primeira década, estamos conscientes das nossas escolhas, e as experiências as quais nos submetemos têm papel fundamental nesse processo.

É normal, ao decorrer da vida, buscarmos reviver momentos felizes que habitam a nossa memória. Uma das lembranças mais marcantes do meu pai foi a primeira vez em que tomou sorvete – a experiência foi inesquecível para um garoto criado em uma pequena colônia italiana. Por volta de 1940, o dono do armazém trouxe para a cidade uma máquina de moer gelo; misturar frutas com água congelada resultava na famosa iguaria. Com certeza, meu pai provou dezenas de sabores e qualidades de sorvetes melhores do que aquele ao longo da vida, mas a exótica guabiroba habita a memória afetiva mais doce de que ele se recorda.

Einstein dizia que a diferença entre passado, presente e futuro é apenas a persistente ilusão. Para o criador da Teoria da Relatividade, o fato de o tempo ser relativo se deve à velocidade. Na vida adulta, a rotina nos impõe horários e prazos, fazendo com que a vida pareça correr mais depressa com o passar dos anos. Assim como estamos em constante transformação, a percepção do tempo também se altera. Se, aos 20, 10 anos representam metade de uma vida, aos 50, 10 anos representam apenas 1/5 dela. Parece não haver tempo para novas experiências como na juventude, mas, ao ouvir a música que marcou uma época da nossa vida, automaticamente, somos transportados àquelas lembranças.

E não há nada de errado nisso. Mas, sendo o tempo o intervalo entre dois eventos da vida, não te percas jamais do agora.

(crônica Time Machine)

Sabrina Ferri

Siga a escritora no Instagram e no Twitter

Cronista convidada pela Uma Revista, a gaúcha Sabrina Ferri é uma apaixonada por literatura, séries e cinema. Atualmente, escreve o seu primeiro romance, cuja trama se desenrola no período da ditadura militar. E observa o cotidiano em suas crônicas, proporcionando aos leitores o seu ponto de vista repleto de autenticidade e senso de humor. Especialista em sabores, a criadora da Sarada Alimentos também empresta as suas percepções para lá de aguçadas sobre especiarias em resenhas de dar água na boca.

1 comentário

  1. Show Sabrina! 😦🤤🤤🤤🤤🤤 é bem assim! Tudo está interligado. Odores, sensações, visões, paladar. Qualquer coisa pode nos transferir e sentir como se estivéssemos em outro lugar ou situação! ❤

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s